sistema-nervoso-periferico

O que é o Sistema Nervoso Periférico?

por | 15/01/2022

Visão Geral do Sistema Nervoso Periférico

Você já ouviu falar em doenças do sistema nervoso periférico? Não!? Então, é importante ficar atento a este assunto. O sistema nervoso periférico, mais precisamente, é uma das divisões do sistema nervoso central.

Nesse sentido, primeiramente, é preciso compreender que o sistema nervoso é dividido anatomicamente em um segmento central e um periférico. O sistema nervoso é um dos principais responsáveis pelas funções exercidas pelos humanos, como, por exemplo, nossa capacidade de perceber, agir, aprender e lembrar.

O sistema nervoso periférico (SNP) é responsável pela parte motora e sensitiva dos membros superiores e inferiores do corpo humano, isto é, ele consiste em todos os nervos emitidos a partir do cérebro e da medula espinhal, os quais atuam na captação de informações e de estímulos. Assim, sua função é transmitir conteúdos para órgãos específicos do corpo por meio dos nervos, gânglios nervosos ou terminações motoras e sensitivas.

O sistema nervoso possui uma divisão composta por todo o tecido nervoso encontrado fora da caixa craniana e do canal vertebral, por isso, o sistema nervoso periférico possui uma composição atômica de nervos periféricos que envolvem os nervos espinhais, nervos cranianos, nervos autonômicos e gânglios.

O sistema nervoso periférico tende a transmitir informações motoras e sensoriais entre o sistema nervoso central e os tecidos do corpo. Por tal fato, estamos suscetíveis a sofrer com qualquer tipo de lesão, como tração, fraturas, esmagamento, entre outras.

Assim, este conteúdo foi desenvolvido para te dar uma visão geral sobre o que você precisa saber acerca do sistema nervoso periférico e suas doenças. Confira!

Divisão do Sistema Nervoso Periférico

O sistema nervoso periférico é dividido entre sistema nervoso somático e autônomo, sendo assim, cada subdivisão possui uma determinada diferença, que envolve fatores anatômicos, fisiológicos e farmacológicos.

As ações voluntárias do corpo são controladas pelo sistema somático, desse modo, dizem respeito a todas as manifestações que estão sob controle do ser humano. Por sua vez, o sistema nervoso autônomo controla as glândulas, os músculos lisos e cardíacos, e compreende as ações involuntárias do corpo humano, como o ato de respirar, por exemplo.

O sistema nervoso periférico se refere às partes do sistema nervoso que estão fora do sistema nervoso central, ou seja, fora do cérebro e da medula espinhal.

Componentes do Sistema Nervoso Periférico
Como já mencionado, o sistema nervoso periférico é composto por nervos e gânglios nervosos. Dessa forma, para entender melhor como eles estão distribuídos e de que forma agem no corpo, vamos conhecer um pouco mais:

Nervos
Os nervos do sistema nervoso periférico agem como cordões formados por fibras nervosas, que se dividem entre nervos cranianos e nervos espinhais.

Nervos espinhais
Os nervos espinhais, por sua vez, são responsáveis pelos membros superiores e algumas partes da cabeça, eles são responsáveis por conectar a medula espinhal ao resto do corpo.

Nervos cranianos
Os nervos cranianos fazem a conexão com o encéfalo, portanto, são responsáveis por emitir informações entre as estruturas da cabeça e do pescoço.

Os nervos cranianos se dividem em sensitivos e motores. Os sensitivos têm a sensibilidade para captar estímulos, como a sensação de calor, já os motores enviam informações para o sistema nervoso periférico e são responsáveis pela movimentação dos olhos, por exemplo. Os nervos cranianos conectam a cabeça, a face, os olhos, o nariz, os músculos e os ouvidos ao cérebro

Gânglios nervosos
No sistema nervoso periférico, os gânglios nervosos são um conjunto de neurônios localizados fora do SNC.

Doenças do Sistema Nervoso Periférico
Entre as principais doenças do sistema nervoso periférico há as neuromusculares, que afetam os músculos e nervos periféricos. Por isso, os sintomas motores não interferem nas funções cerebrais, como memória, raciocínio e memória, mas trazem dificuldades para locomoção e desencadeiam, como principais queixas, enfraquecimento, atrofia muscular e cãibras.

Alguns sintomas das doenças do sistema nervoso periférico são descobertos apenas a partir de perguntas dirigidas ao paciente, o que pode indicar perda de certos tipos de sensação e presença de formigamento ou de picadas. De fato, a dor é um sintoma comum em doenças do sistema nervoso periférico.

As doenças do nervo periférico afetam as células nervosas fora do cérebro e da medula espinhal e podem ser causadas por vírus, como o da poliomielite, ou serem hereditárias, como é o caso da esclerose lateral amiotrófica. Ou seja, algumas doenças do sistema nervoso periférico são progressivas e fatais, por isso, faz-se tão necessário realizar uma avaliação completa no INEST para obter o diagnóstico adequado e iniciar o tratamento o quanto antes.

A principais causas por trás das doenças que afetam o sistema nervoso periférico podem ser:

  • Alcoolismo;
  • Doenças autoimunes;
  • Diabetes;
  • Exposição a venenos;
  • Medicações;
  • Infecções;
  • Doenças hereditárias;
  • Trauma ou pressão sobre o nervo;
  • Tumores;
  • Deficiência de vitaminas;
  • Doença renal e hepática;
  • Doenças do tecido conjuntivo;
  • Hipotireoidismo;
  • Amiloidose;

Referência em Neurologia e Neurocirurgia

A Neurologia clínica é uma das especialidades médicas do INEST que realiza o diagnóstico e o cuidado com as doenças que afetam o sistema nervoso central e os seus componentes. Ela tende a cuidar dos casos mais simples, como distúrbio do sono, bem como de doenças crônicas ou, até mesmo, das mais complicadas, como o acidente vascular cerebral (AVC).

A Neurocirurgia é a especialidade cirúrgica que contribui para o diagnóstico, o tratamento e a reabilitação de doenças neurológicas do sistema nervoso periférico. Essa especialidade trata doenças como traumas cranioencefálicos, tumores, aneurismas e lesões raquimedulares, hidrocefalia, alguns casos de Doença de Parkinson, condições de epilepsia não controladas com medicamentos, etc.

Por isso, caso você sofra com alguma doença do sistema nervoso periférico, entre em contato com o INEST, somos um instituto especializado em Neurologia, Neurocirurgia, Neurofisiologia e Neuropediatria no Espírito Santo que visa oferecer a cada um dos nossos pacientes um atendimento mais humanizado, feito por uma equipe altamente capacitada e comprometida a atender com qualidade e atenção.

O compromisso da INEST sempre será a sua saúde! Diante disso, sempre prezamos por melhorias a fim de oferecer serviços médicos especializados de alto nível para atender às reais necessidades de cada um dos nossos pacientes.

Procure o INEST, instituto neurológico na Grande Vitória, e agende uma consulta e garanta o melhor tratamento!

Outras Postagens

Sequelas cognitivas pós Covid-19

Sequelas cognitivas pós Covid-19

A Covid-19 se tornou um pesadelo na vida de todas as pessoas, principalmente, aquelas que já foram infectadas pelo vírus. Também conhecida como coronavírus SARS-CoV-2, a doença pode provocar sequelas cognitivas, respiratórias ou motoras que exigem cuidados frequentes....

ler mais
Dor de cabeça constante? Entenda a Gravidade

Dor de cabeça constante? Entenda a Gravidade

Dor de cabeça constante? Entenda a Gravidade Sofrer com dor de cabeça é comum no dia a dia das pessoas, principalmente, em situações de ansiedade ou estresse, assim, deve-se ter mais atenção aos seus hábitos para reduzir a dor e melhorar o bem-estar. A dor de cabeça,...

ler mais