Perda de memória: como lidar e quando se preocupar

por | 15/11/2021

Perda de memória: como lidar e quando se preocupar

A perda de memória costuma ser subestimada pelas pessoas, pois muitos acreditam ser apenas um reflexo do cansaço, ansiedade ou estresse excessivo. De fato, esses fatores podem afetar a sua capacidade de memorização, mas, nem sempre, a causa está relacionada a tais acontecimentos. 

Existem estudos que apontam as doenças neurológicas como um dos principais responsáveis pela perda de memória, a exemplo do Mal de Alzheimer, uma doença neurodegenerativa que prejudica a memória, a capacidade de julgamento, o raciocínio e a aprendizagem de forma gradual.

No entanto, também há outras condições que provocam a perda de memória em graus diferentes, como a demência, caracterizada como um transtorno neurocognitivo e entre outras que podem ser diagnosticadas por profissionais especializados em uma clínica de neurologia no ES

Confira o texto que a Inest, clínica de neurologia no ES, preparou sobre a perda de memória. 

A perda de memória pode ser considerada normal?

Quantas vezes em sua vida você já sofreu com episódios momentâneos de perda de memória, mas, rapidamente, voltou a equilibrar a sua capacidade de memorização, pensamento e assim em diante? 

Provavelmente, muitas pessoas experimentam esses lapsos em sua memória e, na maioria dos casos, trata-se de um reflexo de seus hábitos e da maneira como você tem lidado com as emoções.

Fatores como ansiedade, estresse elevado e cansaço são capazes de provocar confusão mental e afetar diretamente a sua memorização tanto a curto quanto a longo prazo. No entanto, são situações resolvidas com uma boa noite de sono, prática de meditação ou atividade física e momentos de lazer que, inclusive, são indicados em nossa clínica de neurologia no ES para potencializar o bem-estar.

A questão é quando a perda de memória não está relacionada a fatores emocionais e a hábitos do dia a dia, mas, sim, a doenças neurodegenerativas ou transtornos neurocognitivos que prejudicam a sua qualidade de vida e apresentam outros sintomas se não diagnosticados e tratados. 

Ou seja, nem sempre, a dificuldade de memorização ou a perda em si de memória devem ser encaradas como “passageiras”, principalmente, quando vêm acompanhadas de outros problemas, como dificuldades de raciocínio ou aprendizagem. Nesses casos, o ideal é procurar ajuda de um especialista – agende uma consulta em nossa clínica de neurologia no ES. 

Quando é necessário se preocupar com a Perda de Memória?

A perda de memória pode ser considerada um dos sintomas mais comuns entre algumas enfermidades, como o Mal de Alzheimer, a demência, a amnésia e outras doenças que, a princípio, não possuem relação com a capacidade de memorização, a exemplo do hipotireoidismo.

Essas doenças requerem tratamento em uma clínica de neurologia no ES para diminuir os seus impactos sobre a saúde da pessoa, como também para garantir a melhora da qualidade de vida.

Nesses casos, à medida que as doenças avançam, é possível perceber uma perda de memória diferente daquela observada quando a causa são questões emocionais e hábitos cotidianos. A pessoa apresenta, comumente, uma queda significativa da sua capacidade de memorizar situações ou informações e, inclusive, passa a esquecer eventos completos, não apenas detalhes. 

Outros pontos que precisam ser observados no dia a dia ou em uma consulta em nossa clínica de neurologia no ES, para identificar a “gravidade” da perda de memória, são:

  • Não conseguir fazer atividades que exigem o cumprimento de etapas;
  • Não se lembrar de pagar contas ou de realizar os seus compromissos agendados; 
  • Ter dificuldade de lembrar como fazer coisas que tem o hábito de realizar; 
  • Perder a memória e, em seguida, demonstrar confusão mental e incoerência;
  • Esquecer-se de fazer atividades simples, como trancar a casa, apagar o fogão e outros; 
  • Perder a noção de tempo, não sabe datas ou meses; 
  • Ter dificuldades de manter conversas.

Como lidar com a Perda da Memória 

Vale ressaltar que o processo de lidar com a perda de memória varia muito com a gravidade do sintoma. Por isso, antes de cogitar o uso de técnicas que favoreçam a sua memorização, certifique-se de consultar um neurologista em Vitória ou em outros estados, de acordo com a sua localização – faça o agendamento da sua consulta em nossa clínica de neurologia no ES.

Sendo assim, o primeiro passo para cuidar da memória é priorizar hábitos saudáveis, como uma boa alimentação, praticar atividades físicas, controlar o estresse e, inclusive, dormir com qualidade. Esses hábitos, como dito antes, são capazes de potencializar a saúde mental, emocional e física.

No entanto, caso a mudança de hábitos não seja suficiente, pode ser interessante adotar técnicas que ajudem a manter a mente saudável e a capacidade de memorização apurada. Por exemplo, os especialistas da nossa clínica de neurologia no ES recomendam que os pacientes tenham uma rotina, buscar novos conhecimentos constantemente, fazer listas de afazeres, guardar os seus itens no mesmo lugar, usar apps que servem como lembretes, entre outros.

Procure ajuda de um especialista na clínica de neurologia no ES Inest

Aqui na Inest, clínica de neurologia no ES, você encontra profissionais qualificados para avaliar, diagnosticar e tratar problemas que afetam a sua capacidade de memorização. 

Além disso, os especialistas da clínica de neurologia no ES também podem observar a existência de outros problemas, como raciocínio e aprendizado, indicando a melhor forma de “tratá-los”. 

Vale ressaltar que somos uma clínica de neurologia no ES com mais de 20 de história composta por diversos profissionais qualificados e que estão sempre dispostos a oferecer o melhor atendimento. 

Tenha a ajuda de um neurologista em Vitória para avaliar a sua mente e ajudar a se manter saudável, livre de sintomas que possam atrapalhar a sua qualidade de vida e o bem-estar. 

Contate a nossa clínica de neurologia no ES e agende uma consulta ou exames neurológicos!

Outras Postagens

O que é o Sistema Nervoso Periférico?

O que é o Sistema Nervoso Periférico?

Visão Geral do Sistema Nervoso Periférico Você já ouviu falar em doenças do sistema nervoso periférico? Não!? Então, é importante ficar atento a este assunto. O sistema nervoso periférico, mais precisamente, é uma das divisões do sistema nervoso central. Nesse...

ler mais
Sequelas cognitivas pós Covid-19

Sequelas cognitivas pós Covid-19

A Covid-19 se tornou um pesadelo na vida de todas as pessoas, principalmente, aquelas que já foram infectadas pelo vírus. Também conhecida como coronavírus SARS-CoV-2, a doença pode provocar sequelas cognitivas, respiratórias ou motoras que exigem cuidados frequentes....

ler mais